Dicas para Dissertação de Mestrado

Compartilhar post

Escrever dissertação de mestrado exige dedicação, tempo, foco e disciplina. É a chave que encerra mais um degrau na vida profissional e acadêmica.

Neste processo, evitar atividades que dispersem sua atenção é fundamental para não perder o foco; curta a escrita e se dedique a ela. Rodeie-se de pessoas de confiança e que possam te ajudar, escolha bem seu orientador e a banca examinadora.

Estabeleça metas, organize seu tempo e não procrastine. Comece, não importa por onde, uma ideia vai puxando outra. Leia, isso te ajudará escrever melhor, principalmente artigos, matérias e afins relacionados ao seu tema.

Respalde suas afirmações com dados, artigos, interpretações, seja de outros autores ou em sua pesquisa. Não deixe para formatar seu trabalho no final, ao escrever já vai inserindo as normas, te poupará tempo e preocupações que poderiam ter sido evitadas. Domine o tema e saiba explicar todas as suas afirmações. É importante que seu trabalho tenha nexo e seja fluido. Mantenha um bom relacionamento com o seu orientador. Salve em mais de duas opções.Antecipe-se, não deixe para imprimir em cima da hora. Evite riscos, mantenha a calma.

Anotadas as dicas para dissertação de mestrado, seguem algumas que vão te ajudar a colocar a mão na massa.

1. Tema

Primeiro defina o tema. Uma matéria que você domine com certeza será mais fácil. O texto inicia de um problema em forma de pergunta, por isso faça perguntas ao seu tema, esse questionamento te conduzirá e formará o esboço da sua pesquisa.

2. Faça o relatório

O relatório será sua base para elaborar o trabalho final, e servirá como um norte a ser seguido. É válido também fazer um esboço com cada tópico, ficará mais fácil de organizar as ideias e a ordem de cada dado, além de definir se a sua dissertação será quantitativa ou qualitativa.

3. Regras

Deve seguir as normas da ABNT, incluindo todos os elementos pré-textuais, que são a capa, folha de rosto, agradecimentos, resumo, sumário, e assim por diante. E em seguida os elementos textuais, iniciados pela introdução, objeto e objetivo da pesquisa, justificativa, referencial teórico, metodologia, e dentro das mesmas normas, como espaçamento, parágrafo, referencias, citações. E por fim os pós-textuais que são as referências bibliográficas, os apêndices, anexos, entre outros.

4. Fontes

Separe as fontes primárias, que são materiais que contenham ideias, histórias, teorias, experimentos, artigos, relacionados com o assunto da dissertação. Elas serviram de embasamento inicial, servindo de amparo para um texto analítico. E as fontes secundárias, que são trabalhos acerca das fontes primárias, elas ajudarão a compreender as fontes primárias e serviram de reforço para sua tese.

5. Dados

Todas as afirmativas levantadas devem ser embasadas, aproxime a realidade do objeto estudado, acrescente informações extras como tabelas, gráficos e recursos interessantes que enriqueceram a dissertação.

Se busca dicas para correção ortográfica e muito mais, não deixe de acompanhar nosso blog.

Caso queira conversar com nossos especialistas da escrita criativa, ligue para (34) 3612-1362 ou envie um e-mail para contato@palavrapronta.com.br. Será um prazer ajudá-lo(a) a escrever melhor.

Equipe Palavra Pronta.
www.palavrapronta.com.br

 

Explore mais

Coluna

Técnicas para discurso político

Aqui nós vamos ensinar alguns truques retóricos muito utilizados em discursos políticos – daqueles que enganam bem os ouvintes menos atentos. Vamos começar com a

Coluna

Origem da palavra Blog

Você está num blog, existem inúmeros, com todo o tipo de assunto: beleza, saúde, bem-estar, culinária, dicas práticas e por ai vai…Mas bem provavelmente você