COMPARTILHE:

COMO FAZER UM ARTIGO ACADÊMICO

COMO FAZER UM ARTIGO ACADÊMICO?

Diferentes dos demais tipos de artigos, o artigo acadêmico demanda alguns cuidados específicos, mas ainda assim acessíveis.
Desde a escolha do tema, até a redação em si, há regras e métodos que fazem a diferença na concepção final do projeto.

O artigo acadêmico, além de ter o propósito de instruir, é também um grande aliado do debate, já que estimula fortemente o embate de ideias.

Mas então, como fazer um artigo acadêmico?

De modo geral, escrever um artigo acadêmico exige que o autor fale por si mesmo, ou seja, não se oculte por trás de terceiros. O artigo é o posicionamento do profissional, e estando equivocado ou não, é sua posição a respeito do tema.

Em um artigo não é possível ficar em cima do muro.
Mas, não basta ter uma posição clara sobre determinado tema, para escrever um artigo é necessário um processo metódico, com embasamos férreos e respaldos técnicos.

Vamos esmiuçar um pouco isso em três etapas imprescindíveis.

ETAPA 1: Escolha um tema

O artigo científico pode ser elaborado sobre temas diversos, desde um estudo pessoal até aspectos secundários de alguma pesquisa.
O ponto inicial é ter domínio do assunto escolhido e da linguagem a ser expressa. Isso te auxilia a escolher entre o tipo de voz do artigo, seja ela ativa ou passiva. Evite gírias, prefira a norma culta da língua.

ETAPA 2: Introduza o assunto

Um artigo não é um diário, é um texto a ser lido por outra pessoa, por isso carece de uma introdução dedicada a iniciar o leitor no assunto, considerando que ele, possivelmente, não tem familiaridade com o tema a ser abordado.

ETAPA 3: Aborde os métodos utilizados

Para ser considerado um artigo científico, é preciso que ele esteja respaldado por técnicas avalizadas pela ciência. Ou seja, você precisa ter feito uma pesquisa, seja ela prática ou teórica, para justificar o que vai discutir.
Informe como você chegou a sua conclusão, e quais os métodos utilizados. Lembre-se, para um artigo acadêmico ter autoridade, precisa ter respaldo acadêmico e os aspectos éticos respeitados.

ETAPA 4: Atente-se aos dados abordados

Faça o leitor entender os dados para assim poder apresentar a ele suas conclusões. Se atenha apenas à apuração dos dados abordados pela pesquisa executada, não se alongue apresentando dados que não possam ser comprovados dentro do seu próprio artigo acadêmico. Relacione-os com outros dados e apresente uma conclusão científica, ou seja, que pode ser observada e comprovada.

ETAPA 5: Conclusão

Termina seu artigo acadêmico incentivando o debate, sempre. O estimulo ao conhecimento é o ponto chave de como fazer um artigo acadêmico.

 

Tem alguma outra dica que gostaria de compartilhar com a gente?

Se quiser calibrar sua criatividade na hora de escrever, confira nossos outros artigos. Você pode aprender a escrever com mais criatividade e esquecer de vez aquele “branco” na hora de redigir um texto.

Caso queira conversar com nossos especialistas da escrita criativa, ligue para (34) 3612-1362 ou envie um e-mail para contato@palavrapronta.com.br. Será um prazer ajudá-lo a escrever melhor.

Equipe Palavra Pronta.
www.palavrapronta.com.br

COMPARTILHE:

Breves dicas de português

Onde ou Aonde? Muita gente boa confunde “onde” com “aonde”. Na imprensa e em livros, sites badalados e jornalistas sérios e famosos cometem esse equívoco. Onde exprimirá sempre lugar físico, Aonde a movimento ou ao local em que se quer chegar: Exemplos: Onde fica o restaurante? Aonde buscar a solução para a crise financeira? Falsos […]

Ensino Filosófico

Por décadas os estudantes brasileiros foram enganados com placebos ideológicos ministrados em cursos de Filosofia, Ciências Políticas e Sociologia nas grandes universidades brasileiras, de tal sorte que não formamos filósofos ou sociólogos, mas militantes e sindicalistas. Nada contra esses caras, mas não precisam de bacharelado pra essa atividade e, se acaso necessária, seu estudo acadêmico […]

CRIMINOSOS DE ESTIMAÇÃO

O italiano Cesare Battisti matou quatro em nome de sua causa comunista e foi condenado em um processo limpo. Refugiou-se no Brasil, único país do mundo que teimou em considera-lo um perseguido político, ao invés do terrorista que sempre foi. É claro que por aqui muita gente também considera Lula um preso político. Essa politização […]

Novos Neologismos

As novas palavras e termos inventados e que são incorporados à nossa língua não param de surgir na era da internet e do mundo virtual, encampando a linguagem da computação e o inglês tecnológico. A isso se dá o nome de “neologismo”, que avulta. Não estou falando de expressões já arcaicas como videogame, vídeo, cassete, […]



O que é a escrita criativa e como ela pode te ajudar

Você sabia que não é preciso ser um Machado de Assis para escrever de maneira cativante e envolvente? O que é a escrita criativa? A escrita criativa é uma forma de escrever deixando-se de lado toda aquela linguagem rebuscada — à lá juridiquês — para abraçar com carinho a coesão, a simplicidade e a emoção. […]

[COLUNA] De fato, o que é o nazismo?

Nazismo de Direita Para a esquerda, todo regime político brutal e sanguinário é de direita. Portanto, nada mais natural que apontem Hitler e o nazismo como exemplos de conservadorismo direitista. No entanto, a coluna (e o blog) são obrigados a analisar a matéria à luz da Ciência – esta a razão de ser dessas linhas. […]

O STF e a Homofobia

Quando um determinado grupo de pessoas defende sua proteção específica, apartada dos demais cidadãos, criam-se diferenças e abismos sociais até então inexistentes. Talvez isso seja o correto: já que é impossível conviver, viver junto, vamos criar barreiras ideológicas imaginárias e intransponíveis. Pelo menos ninguém se fere. Tenho, contudo, um defeito imenso: sou doentiamente otimista com […]

Negritude

O fenômeno do escravagismo é uma mancha asquerosa que enodoa a História, mas é um erro acreditar que ela ocorreu por conta dos escravos negros africanos. A escravidão vem de antes de Cristo: romanos escravizavam quem não era romano, credores suprimiam as liberdades dos devedores e os vencedores tornavam cativos os perdedores sobreviventes de guerras […]

Ir para o Topo