(34) 3612-1362
contato@palavrapronta.com.br

10 Curiosidades da Língua Portuguesa

A nossa língua pátria por vezes pode parecer intrincada, mas sua complexibilidade é justificada quando observamos sua origem. Por mais que se pense que ela provém do latim (o que não está de todo errado) foi na região da Galécia Magna — um bocado de terras ao norte de Portugal no período do século XI — que seus primeiros falantes se originaram. Inicialmente um dialeto sem nome, derivado do latim, sem escrita, apenas falado, mas com uma morfologia bem intimista (com muitas formas verbais, pronomes e advérbios próprios) e uma feição fonológica tão característica que era impossível não ser notada por seus vizinhos.

Essa já seria uma curiosidade bastante pertinente, mas temos mais “10 Curiosidades da Língua Portuguesa” em mãos para lembrá-lo o quanto nosso idioma é, no mínimo, intrigante.

1 – A maior palavra da nossa língua contém 46 letras e necessita de um par extra de pulmões para ser falada. PNEUMOULTRAMICROSCOPICOSSILICOVULCANOCONIÓTICO, que é o estado das pessoas que sofrem de uma rara doença provocada pela aspiração de cinzas vulcânicas.

2 – Biscoito ou bolacha? Na verdade, ambas estão corretas e são sinônimas. A única vantagem do biscoito é ter ingressado primeiro na língua.

3 – Piauiense, palavra para denotar os originários do estado do Piauí, é a palavra com maior número de sequência de vogais. Com duas ou três é até comum (como raiva e teia), mas cinco? É um pesadelo para os gringos.

4 – Sabe o que é um palíndromo? Leia as seguintes frases de trás pra frente e presencie a magia das letras. “Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos!”, “Anotaram a data da maratona.”, “A mala nada na lama.”

5 – A regra para o plural de todas as palavras é inserir o “s” no final da fila, mas há uma única palavra que foge à regra. O plural de qualquer recebe tratamento especial. “Quaisquer”.

6 – A língua se adapta e evolui absorvendo palavras de outras. Há quinhentos anos não faria sentido para os portugueses colonos palavras como mandioca, catapora, perereca ou tamanduá. Foi a inserção da cultura indígena que trouxe essas palavras para a língua, e o padrão se repete mesmo nos dias de hoje. Futebol, surfe e uísque, são variações de Football, surf e whisky, palavras estrangeiras que foram incluídas em nosso dicionário, e casos mais curiosos como blog, slide e rock que foram “abrasileirados” para blogue, eslaide e roque também podem ser encontrados.

7 – A língua nada mais é que a ferramenta de uma cultura para expressar suas ideias. A palavra saudades, tão comum aqui, e que expressa o sentimento nostálgico causado pela ausência de uma pessoa, só existe para nós. Os húngaros, utilizam a palavra hongavy para expressar a saudade da pátria ou de casa. Os finlandeses usam o termo ikävää, que exprime tristeza por estar longe de um lugar. Os falantes do inglês usam o “I miss you”, que em curto modo significada “eu sinto falta de você”. Mas nenhum desses é a mesma coisa, nós conseguimos representar esse sentimento de forma mais precisa.

8 – Falando em sentimentos que apenas nós podemos exprimir em palavras, há aqueles que não fazem nenhum sentido para nosso cérebro. Backpfeifengesicht é uma palavra alemã que significa: pessoa com a cara como de alguém que acabou de levar muitos socos. Bakku-shan, é uma expressão japonesa que significa mulher bonita; desde que vista por trás. Aware, também japonesa, expressa um sentimento que segundo eles é: “o gosto agridoce de um momento rápido e evanescente de beleza transcendente”. Hanyauku, proveniente da língua khangali, é o ato de andar nas pontas dos pés sobre areia quente. Lieko, originário do finlandês, é nada mais do que um galho de árvore que afundou até o fundo de um lago. Istoriesmearkoudes, palavra grega que descreve uma história tão irreal que só pode ser uma história contada por um urso, ou seja, impossível de acontecer. E para encerrar, sabe o que é Mamihlapinatapei? Segundo os povos indígenas Yagan da Terra do Fogo, significa expressamente: “um olhar significativo e sem palavras entre duas pessoas que desejam iniciar algo, mas estão ambas relutantes em iniciá-lo”. Tudo muito previsível não é mesmo?

9 – A palavra maçaneta tem origem na palavra maçã. Acontece que as primeiras maçanetas tinham a forma de pequenas maçãzinhas vermelhas, então a coisa pegou.

10 – O coletivo de lobos é alcateia. O de cães, matilha. O de bois, boiada. E o de borboletas? Panapaná. Faz sentido? Talvez não para nós, mas para os tupis que nos presentearam com essa palavra, com toda certeza.

Essas foram “10 Curiosidades da Língua Portuguesa”, e esperamos ter contribuído para aumentar seu nível de compreensão da nossa língua. Ainda há muitos ditames e curiosidades entorno do estudo das Letras que gostaríamos de falar, mas doce demais enjoa o estômago, então continuemos numa próxima lista.

Qual curiosidade mais te intrigou? Sabe de alguma que deixamos passar e que merecia ter sido citada?

Ir para o Topo