(34) 3612-1362
contato@palavrapronta.com.br

Escrita Certa: Como Acertar nos Porquês

Nossa língua portuguesa é cheia de pequenas complexidades; mas nada é tão difícil que não possa ser aprendido ou ensinado. Uma das dúvidas mais frequentes é em relação ao uso do “pq”; tem abreviação mais versátil que essa na era digital? He he. São tantas possibilidades que as vezes parece mais fácil abreviar, mas fora das redes sociais, o mundo é um pouquinho menos simplista.

Vamos primeiramente ser objetivos.

  • Porque (junto) – usado para frases afirmativas (explicativas ou causais);
  • Por que (separado) – em frases interrogativas ou quando pode ser substituído por “pelo qual” e suas variações;
  • Por quê (separado e com acento) – quando vem seguido de pontuação.
  • Porquê (junto e com acento) – quando for uma palavra substantivada.

Agora vamos ser didáticos.

Porque (junto)

É uma conjunção causal ou explicativa, quase um sinônimo de “pois”, “uma vez que”, “para que”.

Exemplos:

Não fui à escola porque estava doente.

Vim até você porque vi que pedia ajuda.

Por que (separado)

Este possui dois empregos; e sim, se você é daqueles que assistiu a Todo Mundo Odeia o Chris, associar a imagem do Julius pode facilitar.

O primeiro é ser junção da preposição POR + pronome interrogativo ou indefinido QUE, que possuirá o significado de “por qual razão” ou “por qual motivo”. Ou, sendo mais claro, é nossa primeira alternativa ao fazer indagações.

Exemplos:

Por que você fez isso?

Não entendo por que não quer ir à escola.

O segundo emprego é quando for a junção da preposição POR + pronome relativo que, possuirá o significado de “pelo qual” e poderá ter as flexões: pela qual, pelos quais, pelas quais.

Exemplos:

Os lugares por que passamos eram fascinantes.

Por quê (separado e com acento)

Quando antes de um ponto (final, interrogativo, exclamação), o por quê deverá ser acentuado e continuará com o significado de “por qual motivo”, “por qual razão”.

Exemplos:

Você fez isso? Por quê?

Está sendo gentil, depois de tudo que te fiz, por quê?

 

Porquê (junto e com acento)

Esse é o substantivo da família, e tem significado de “o motivo”, “a razão”. Vem acompanhado de artigo, pronome, adjetivo ou numeral.

Exemplos:

O porquê do indivíduo ter feito o que fez será dito em tribunal.

Posso te dar mil porquês. Ou, apenas um porquê, se o tempo for escasso.

Conclusão:

Viu como foi fácil compreender o uso dos porquês e deixar de lado sua abreviação preguiçosa? Continue nos acompanhando para mais aulinhas como essa. Não se esqueça de seguir nossas redes sociais e conferir nossos outros artigos. Por quê? Porque sim, ué. He he.

 

Ir para o Topo